• 06/07/2018

    Como tornar sua casa mais sustentável?

    Como tornar sua casa mais sustentável?

    Nesse nicho sustentável, temos cada vez mais produtos, serviços, conscientização e até mesmo valores. E, obviamente, seu imóvel não pode deixar de entrar nessa onda verde. Além das casas ecológicas, que são projetadas respeitando o meio ambiente, os princípios da sustentabilidade ambiental também garantem o bem-estar dos inquilinos.

    Existem formas variadas de propor práticas sustentáveis, algumas não requerem muitos investimentos. Mais que benefícios para o meio ambiente, a sustentabilidade também traz vantagens para os moradores reduzindo custos com energia elétrica e água.

    Investir em itens mais sustentáveis, tanto na decoração quanto na produção de um projeto, é o objetivo dos consumidores nos dias de hoje. Ainda que uma casa deva atender a diversas exigências técnicas para ser considerada plenamente sustentável, ainda é possível adotar medidas simples e de baixo custo que proporcionam bons resultados e contribuem com o meio ambiente. Veja algumas das melhorias sustentáveis que podem ser facilmente adotadas:

    1. Tenha um bom isolamento

    Ter um bom isolamento parece ser uma coisa que não se relaciona tanto com o meio ambiente, certo? Mas a verdade é que afeta – por tabela. Se sua casa ou apartamento não possuem um bom isolamento, elas podem se tornar mais frias e isso resulta numa maior utilização do sistema de calefação ou ar condicionado, que são vilões no consumo elétrico e, por consequência, vilões contra um dia a dia sustentável.

    Para evitar que a friagem entre, não basta apenas fechar janelas. Mas também se deve vedar com massas próprias, instalar vidros duplos, persianas, toldos ou outros recursos como esquadrias. O importante é vedar qualquer fresta que possibilite a entrada do vento gelado.

    2. Use tintas ecológicas

    Apesar de serem em torno de 10 a 20% mais caras que as tintas comuns, as tintas ecológicas são à base de água e não utilizam solventes – assim não geram poluição da atmosfera e do meio ambiente ou, então, a destruição da camada de ozônio. Além do mais, oferecem melhor qualidade do ar nos ambientes onde foram aplicadas.

    Fora serem menos poluentes e apresentaremmenos odor, elas permitem que as paredes respirem, por não as impermeabilizar, ou seja: melhor controle da humidade da casa, bem como de mofos e fungos.

    3. Lâmpadas de baixo consumo

    O único motivo para não instalar lâmpadas de led em toda sua casa é o preço delas, correto? Mas, apesar delas custarem mais, elas consomem até 80% menos de energia e, em condições elétricas normais, costumam durar muito mais em relação às incandescentes, por exemplo, elas possuem a vida útil 40 vezes maior. Assim, proporcionando uma grande economia a longo prazo, não só para seu bolso, como também para os recursos naturais. Além disso, as lâmpadas de LED não contêm metais pesados em sua composição.

    4. Invista em eletrodomésticos de baixo consumo de energia elétrica

    Ainda falando de consumo elétrico, principalmente para os eletrodomésticosdas classes energéticas A++ ou A+++, visto que consomem em torno de 70% a menos de energia em comparação com outros da classe A.

    5. Reutilize água da chuva

    Em algumas regiões do Brasil, como Curitiba e arredores, a chuva é abundante. E por que não aproveitar esse recurso natural? Opções que permitem utilizar esse recurso são cruciais na hora de economizar o consumo de água e assim poupar recursos hídricos. Saiba mais sobre o uso da água de chuva aqui.

    6. Instale dispositivos de baixo fluxo em sanitários e torneiras;

    Falando em melhor aproveitamento de recursos hídricos, também há uma série de medidas que podem ser tomadas para reduzir o fluxo em sanitários e torneiras. A simples instalação de um arejador, por exemplo, que em média custam de 5 reais, proporciona ar ao jato de água assim diminuindo em 50% o volume deste, garantindo água suficiente para execução de suas tarefas. Ainda sobre a sua torneira, é possível instalar sensores e temporizadores que reduzem em 40% o consumo de água gasta.

    Já para sua descarga, é possível adquirir modelos com dois fluxos de descarga, completa e parcial, que permitem uma economia de 30% de água em relação aos modelos antigos.

    7. Utilize a energia solar

    Não só é uma fonte de energia limpa, como também é possível economizar, e muito, com a conta de luz. Em Curitiba, há empresas que oferecemo serviço com valores acessíveis.

    8. Horta vertical

    Plantas não só decoram e fornecem alimentos, como também purificam o ar!

    Por esses motivos as hortas verticais são ótimas em ambientes compactos, elas proporcionam aquela mesa sempre verde com mais economia e qualidade, afinal não é sempre que você pode dispor de hortaliças e temperos orgânicos e frescos.

    9. Invista em Decoração Eco-friendly

    Ao invés de madeira, escolha peças feitas com bambu de reflorestamento, além de ser mais acessível ele também é mais resistente. Outras alternativas para móveis, são aqueles feitos com materiais recicláveis como metais, vidro e plástico.

    10. Não esqueça aparelhos ligados

    Não só consomem mais energia, como também os aparelhos em stand by diminuem a vida útil dos eletrônicos. Por isso não esqueça os eletrônicos ligados, ainda mais se for deixar a casa sozinha por um tempo.

    Desligue o que for possível.

    Dica Bônus:

    11. Mude seus hábitos

    Ajudando na hora de alugar e vender sua residência, a Ribeiro Imóveis também te auxilia tornando-a mais sustentável e um diferencial.

    Além disso, a consciência sustentável faz bem para você e para o meio ambiente.

    Os benefícios são inúmeros. Vale a pena repensar a sua forma de consumo.