Como a queda da taxa Selic impulsiona o mercado imobiliário

No meio de junho, o COPOM, mais uma vez, promoveu um corte na Taxa Selic. A oitava redução consecutiva, trouxe a taxa para apenas, 2,25% ao ano, a mais baixa na história do país. Isso leva uma pergunta: como a queda da taxa Selic impulsiona o mercado imobiliário?

Afinal, a taxa representa o valor básico dos juros praticados no país. Contudo, em muitos casos, ela não afeta a vida das pessoas. Se você não pega empréstimos, ou não investe, dificilmente sentirá os efeitos da Selic de tão perto.

Por outro lado, o mercado imobiliário é um dos mais afetados pela queda da taxa. Quer entender como? Então continue lendo o post. Vamos explicar como a queda da taxa Selic impulsiona o mercado imobiliário.

Como a queda da taxa Selic impulsiona o mercado imobiliário?

No final, de 2019, quando a taxa Selic ainda estava em 5%, a Associação Brasileira de Incorporações Imobiliárias divulgou um estudo afirmando que a cada 1% de corte na Selic, 2,8 milhões de famílias podem passar a ter acesso ao financiamento imobiliário.

O motivo para isso é bem simples. Como a Selic representa a taxa de juros, isso afeta diretamente o financiamento. E como este é um dos principais métodos como o brasileiro compra imóveis, a conclusão é simples. Mais pessoas podem pegar este empréstimo, e mais podem comprar imóveis. Por isso que, não importa a época ou o valor do corte, sempre que ele ocorre é bom para este mercado.

Como funciona o processo de financiamento?

Para entender melhor esta relação, é preciso ir até o CDI. Quando um banco vai fazer um financiamento para imóvel, ele não necessariamente usa recursos próprios. Para isso, ele vende títulos de investimento, como o CDB ou as Letras de Crédito Imobiliário, para levantar dinheiro. Este, então, é repassado para o cliente.

De modo a fazer estas operações, existe o CDI, o certificado de depósitos interbancários, que também é atrelado à Selic. Em outras palavras, quando a Selic cai, todo o processo envolvendo o financiamento fica mais barato.

Como aproveitar a taxa Selic para comprar imóveis?

Contudo, a baixa da Selic não significa automaticamente juros mais baixos. É preciso saber negociar e buscar as melhores opções. O ideal é avaliar esta operação com o maior número possível de instituições. É assim que o mercado funciona, se um banco abaixa os juros, o outros precisam seguir, pois perdem contratos.

Então, antes de fechar um contrato, vá a diversos bancos e ouça suas propostas. Compare, e deixe os outros bancos saberem que você recebeu uma boa proposta. Se você tem um histórico positivo com seu banco, de bom pagador, por exemplo, é provável que ele cubra todas as propostas. É uma ótima prática para a compra do primeiro imóvel.

Por outro lado, se você tem um financiamento já em andamento, ainda pode aproveitar a queda da Selic. Você pode solicitar a portabilidade de empréstimo. É uma manobra que dá um certo trabalho, mas pode ajudar você a economizar bastante nos juros. Se você encontrar uma opção mais vantajosa, o seu banco pode negociar para manter você, mas é obrigá-lo a fazer a transferência.

Percebeu como a queda da Selic impulsiona o mercado imobiliário? Quer saber mais? Então confira o nosso post com algumas tendências do mercado imobiliário para 2020!

Principais cuidados ao comprar um imóvel na planta

Principais cuidados ao comprar um imóvel na planta

O mercado está aquecido e são diversas as opções de empreendimentos (...)

Não compre um imóvel antes de conferir essas dicas infalíveis!

Não compre um imóvel antes de conferir essas dicas infalíveis!

A compra de um imóvel é um dos momentos mais importantes (...)

Seu quarto é pequeno? Confira 3 dicas de como decorá-lo

Seu quarto é pequeno? Confira 3 dicas de como decorá-lo

Ter um quarto pequeno não significa que ele não pode ter (...)