Smart Home: uma tendência que veio pra ficar

Smart Home: uma tendência que veio pra ficar

As smart homes, também conhecidas como casas inteligentes, ou casas conectadas, se tornaram uma forte tendência nos últimos anos. Esse conceito envolve a tecnologia como ferramenta para garantir mais conforto, segurança e praticidade aos moradores. Os produtos são diversos e incluem smart displays, fechaduras eletrônicas, câmeras de segurança e até mesmo lâmpadas. Isso mesmo, lâmpadas inteligentes conectadas à Internet, podendo ser controlados à distância pelo celular, gerando uma grande facilidade para os usuários, além de economizar energia.

De acordo com informações do site Techaeris, quase 70% dos americanos imaginam que, em cerca de uma década, as smart home serão tão populares quanto smartphones. Além disso, mais de 80% dos compradores de imóveis dizem que casas inteligentes estão entre suas preferências para uma possível aquisição. Mas como ter uma casa inteligente?

Para desenvolver esse conceito na sua moradia, é ideal que o planejamento seja executado junto à construção do imóvel, mas também é possível modernizar sua casa sem precisar construir uma nova. 


Mas é bom ficar atento, pois alguns dispositivos podem colocar a segurança e a privacidade dos seus dados em risco. O ideal nesses casos é, antes de mais nada, instalar uma rede segura para o uso de seus dispositivos, e estes devem ser instalados por empresas especializadas e confiáveis. Já o controle de lâmpadas e acionamento de mídia, que não compromete muito a segurança do imóvel, pode ser feito pelos próprios usuários.

Alguns  gigantes da tecnologia mundial já possuem algumas soluções para transformar casas comuns em casas inteligentes. O Google Home, por exemplo, é a iniciativa do Google para competir com os dispositivos Echo, da Amazon, e os HomePod, da Apple. Todos possuem funções parecidas, oferecendo uma assistente virtual para atender aos comandos de voz dos usuários. Além disso, eles podem responder perguntas e acionar outros dispositivos conectados, entre outras funções.

No entanto, a automação residencial vai muito além. Já existem no mercado diversos kits que são mais acessíveis e podem ser uma boa opção para aprimorar uma casa sem investir tanto. Os mais comuns oferecem sensores de movimento, interruptores inteligentes e detectores que informam sobre a abertura ou fechamento de portas e janelas. Por exemplo, o kit Aqara, da Xiaomi, pode ser adquirido por meio de importação, com valores a partir de R$ 300.

Outro item interessante – e que já tem uma adesão mais notável – é a lâmpada inteligente. Acessórios do tipo permitem ao usuário ligar e desligar por meio de um aplicativo para smartphone, e também podem ser integradas a um sistema capaz de organizar o funcionamento de todos os modelos compatíveis. Esses dispositivos, inclusive, são famosos por ajudarem na economia de energia.

Normalmente, esses sistemas de smart home podem integrar aparelhos de marcas diferentes em uma mesma rede. Dessa forma, você pode utilizar um Hub de qualidade mais alta ao mesmo tempo em que conta com sensores e equipamentos mais em conta. Vale lembrar que, por mais fácil que seja a instalação de alguns itens, sempre que a mudança necessitar alterações na parte elétrica, por exemplo, é importante recorrer a um especialista para evitar problemas.

 


Via How-to Geek e Techaeris

Você sabe que acabamentos de qualidade podem valorizar seu imóvel?

Você sabe que acabamentos de qualidade podem valorizar seu imóvel?

Sabia que acabamentos de qualidade podem valorizar ainda mais o seu (...)

Quais os melhores bairros para morar em São José dos Pinhais?

Quais os melhores bairros para morar em São José dos Pinhais?

São José dos Pinhais faz parte da Região Metropolitana de Curitiba! (...)

Vale a pena investir em imóveis durante a pandemia?

Vale a pena investir em imóveis durante a pandemia?

Na hora de investir em um imóvel, é necessário analisar qual (...)